a água pelos joelhos

foi então quando eu já não podia
com o peso das minhas asas molhadas
pelas nuvens na aérea travessia
que me deste as tuas mãos lavadas