segundo Franz Kafka

A verdade sobre Sancho Pança

Sem fazer qualquer gala disso, ao longo de vários anos, alimentando-o de romances de cavalaria e aventuras durante os serões das horas noturnos, Sancho Pança conseguiu afastar de si o seu demónio, a quem mais tarde veio a dar o nome de Dom Quixote, levando-o a aventurar-se livremente nas mais loucas expedições, que, contudo, por lhes faltar um objetivo pré-definido, que teria sido o próprio Sancho Pança, não faziam mal a ninguém. Liberto, Sancho Pança seguia filosoficamente Dom Quixote nas suas cruzadas, talvez por nutrir por ele um sentimento de responsabilidade, e retirou dessas aventuras um entretenimento grandioso e edificante que guardou consigo até ao fim dos seus dias.

Franz Kafka. Contos. (Grande Reportagem) Cavalo de Ferro. Lisboa:2004

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s