durante

virás de longe até este luar que
cria uma sombra de ti
mais longa

que a minha sombra é
ao pôr-do-sol
a sombra de um gigante

e a sombra da minha mão
divide o grande chão da sala
em duas grandes salas

virás de longe até este luar e
adivinharás o abandono

no meu sono ali exposto
como um traço fixo invariável

mas efémero

que os cangalheiros estão para chegar
a qualquer momento

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s