de cátedra

Ninguém como Morris Kline fez oscilar os catedráticos de matemáticas universitárias. Com a sua obra de título explícito Porque é que o catedrático não pode ensinar (Why the Profesor can’t teach), abalou em 1977 o panorama internacional.

  1. As universidades escolhem os seus catedráticos da mesma forma que alguns homens escolhem as suas esposas: querem as que os admiram mais.
  2. Os catedráticos ficam contentes por oferecer cursos que reflictam os seus próprios interesses, à margem das necessidades e dos interesses dos estudantes… numa matéria em que a única coisa geralmente extraordinária é que não é compreensível.

O “publica ou perecerá” em matemática pode levantar este tipo de problemas. Kline, com o seu puxão de orelhas ao desprezo de muitos catedráticos pelo seu trabalho docente, ao lhe preferirem o trabalho de investigação, contribuiu para um debate necessário. Em todas as décadas deveria haver um Kline.

Claudi Alsina. O Clube da Hipotenusa. Planeta Mauscritos. Lisboa: 2009

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s